Técnicas de Organização para uma casa mais feliz.

Rimad inaugura o projeto Loja Viva
24/08/2018
Rimad comemora 25 anos lançando Vídeo Institucional
17/07/2019

Técnicas de organização de ambientes trazem praticidade e ajudam a economizar tempo! Foi sentindo essa necessidade que profissionais e donas de casa testaram e desenvolveram métodos para tornar o dia a dia de uma casa mais fácil.

Nesta matéria você conhecerá os métodos da estrela da arrumação, conhecida mundialmente, a japonesa Marie Kondo possui inclusive uma série sobre o assunto na Netflix.

Entre seus ensinamentos, Marie diz: _ Arrumar não é guardar!  Muitas pessoas tem problema em jogar as coisas fora. Para Mary, o segredo da arrumação é justamente superar este problema.

O método de arrumação Marie Kondo tem alguns passos e deve-se acabar um para começar outro. Vamos a eles:

 

  • Comece eliminando tudo o que precisa ser eliminado e só depois coloque tudo em ordem. Fique apenas com aquilo que te deixa feliz e que tenha grande significado para você.
  • Comece sempre pelas roupas, é mais fácil você saber o que usa e o que não usa, portanto é mais fácil descartar também.
  • Dobre as roupas transformando-as em retângulo, dobrar até ficarem o menor possível. Este é o pulo do gato e pode economizar muito espaço! Guarde verticalmente, assim você tem a visão de tudo o que possui, as camisetas podem ser colocadas em rolinhos nas gavetas, cada vestido ou camisa pode ser pendurada sozinha em um cabide, use e abuse de caixas de diversos tamanhos, que você já tenha em casa, e crie nichos para separar meias e roupas de baixo.
  • Organize por categorias e não por lugar, por exemplo, não arrume o quarto, mas arrume TODA A ROUPA existente na casa. Não arrume a biblioteca, mas arrume TODOS OS LIVROS e assim sucessivamente, de acordo com a categoria. As coisas devem ser distribuídas em categorias, por isso é importante que fiquem juntas.
  • Os livros podem ser categorizados por assuntos, tamanhos, por ordem alfabética, de acordo com a sua preferência.
  • Ao começar a arrumação de uma categoria, siga até terminar e a faça de preferência sozinha (o), para não ser influenciada (o) em relação ao que deverá ou não ser descartado. Mas se você não mora sozinho, respeite as memórias alheias, em caso de dúvida pergunte, negocie,  não jogue fora o que pode ser importante para quem mora com você. Se tiver crianças, coloque-as para ajudar, é importante que elas participem e se sintam importantes no processo de arrumação.
  • Não compre novos móveis para guardar coisas, a não ser que não os tenha. De preferência, você deve usar os móveis que já tem em casa.
  • Suas memórias estão na sua cabeça e nas suas lembranças, não num prato velho ou num casaco desgastado, não guarde isso. Uma ótima dica para se desfazer deste tipo de objeto é agradecer pelo tempo que esteve com você e se despedir dele. Por mais estranho que seja este ato funciona e faz com que não tenhamos sentimento de culpa em relação ao objeto.
  • Crie a sua ’zona de força’: um canto onde você deixará aqueles objetos realmente especiais, que te fazem feliz. Tenha uma caixa de lembranças, para guardar cartas e pequenos objetos que sejam muito queridos, por exemplo.
  • Agradeça à sua casa, isso mesmo, afinal de contas ela é o seu porto seguro, é nela que você recebe seus amigos e vive suas melhores lembranças.

 

Texto: Depto. Marketing Rimad

Fontes: Incrivel.club / Blog: A mente e maravilhosa / Casa e Jardim

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *